Atualidades

29 jun

Como se tornar um turista que deixa saudade levando junto o Seguro Touristcard.

Viajar – e deixar uma boa impressão por onde passa – exige uma dose extra de bom senso e um toque de atenção. Mesmo que o passeio seja pelo próprio Brasil, vale lembrar que a diversidade cultural é tão grande quanto o país. Mais do que isso, algumas dicas de comportamento valem em todo o lugar.

Ter cuidado com os selfies, adequar a forma de se vestir com o lugar e ficar atento ao comportamento de grupo ajudam a criar uma boa imagem de si mesmo. O mais importante é ter atenção com o ambiente.

 

Abaixo, 10 dicas de como se tornar um viajante que deixa saudade quando vai embora.

 

1) Não economize sorrisos e gentilezas. Sempre que possível dê a preferência ao outro e demonstre interesse pelo local e pelas pessoas.

2) Observe o outro antes de se expor. Detalhes como a forma de cumprimentar as pessoas e interagir com o outro não vão estar explícitas em manuais.

3) Adapte-se aos costumes locais e evite impor suas opiniões. Isso vale para quando se experimenta a culinária regional ou na visita a pontos turísticos. Procure aceitar as regras sem comparação com o local de onde você vem.

4) Respeite o código de vestimenta de cada lugar. Se for a um templo ou igreja, por exemplo, use a roupa adequada às regras da religião local.

5) Horários agendados são para serem respeitados. Especialmente quando a viagem é feita em grupo. Não atrase seus companheiros de viagem, nem a equipe de turismo que o acompanha, pois assim poderá estragar o passeio de todos.

6) Verifique se existem regras para fotografar o local que visita. Museus e galerias de arte costumam ter normas. Se houver restrição quanto ao flash, respeite-as.

7) Evite exagerar nos selfies. Seja comedido. Verifique se é uma situação adequada e se as pessoas ao redor não se incomodam. No caso de extensores, eles podem incomodar os demais turistas e locais.

8) Procure experimentar a cozinha regional. Caso o sabor não agrade, evite fazer comentários depreciativos. Prefira dizer apenas que o sabor é diferente do que está acostumado.

9) Nos hotéis, procure ser discreto. Não faça barulho que possa incomodar e siga as regras locais quanto a festas e locais de convivência.

10) Evite entrar em conflito com os funcionários do hotel e guia de turismo. Atitudes de superioridade ou preconceito nunca serão bem-vistas e ajudam a construir uma imagem ruim de você e de seu local de origem.

 

E não esqueça de levar junto o seu seguro Touristcard com ele você pode viajar tranquilo sem se preocupar com os imprevistos que são comuns em todas as viagens.

Escolha a segurança e a confiabilidade de uma empresa de 36 anos de existência e pioneira no mercado de seguros no Brasil.

Viaje Tranquilo, viaje Seguro, viaje Touristcard.

20 mai

Você sabia?

Desde abril/2015, os cartórios de Registro Civil no Brasil passaram a informar a Polícia Federal sobre a alteração de nomes/sobrenomes.

Agora, após situações como casamento, divórcio e mudança nos nomes e sobrenomes, a pessoa terá 60 dias para alterar todos os seus documentos, inclusive o passaporte. Após esse período, se houver tentativa de embarque com documento desatualizado, a pessoa poderá ser impedida de sair do Brasil.

Adquira já um seguro Touristcard, uma empresa de 36 anos de mercado que oferece soluções em assistência viagem.

 

passaporte2

 

E viaje tranquilo, viaje seguro, viaje Touristcard.

 

15 abr

Passo a passo emissão Touristcard.

Este vídeo é um passo a passo da compra e cotação do agente de viagem, pelo nosso sistema Webcard.

 

Acesse 

 

13 mar

Queda da moeda europeia em relação ao dólar é boa notícia para quem vai viajar para a Europa.

Os turistas brasileiros parecem ter recebido um alento – os que vão para a Europa.

A forte desvalorização do euro em relação ao dólar significa que o real quase manteve seu valor frente à moeda europeia.

Roma VaticanoInsta

Há um ano eram necessários R$ 3,28 para comprar um euro. Hoje, a cotação não é muito diferente: R$ 3,31.

Outras moedas que tiveram forte desvalorização foram a lira turca (-9,7%), o peso colombiano (-8,9%) e a coroa sueca (-8,2%).

Mas ao menos as viagens para a Europa não ficaram tão mais caras.

Italia19Fev

23 fev

Confira oito destinos reais que parecem de mentira

  • Castelo de Algodão, na Turquia
. Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Não, a aeromoça não trocou seu chá de camomila por um de cogumelo. O mundo está cheio de paisagens realmente surreais, que fariam qualquer um esfregar os olhos e beliscar o próprio braço. Um exemplo alucinógeno é o Castelo de Algodão (ou Pamukkale), na Turquia, com suas banheironas brancas de água azul-turquesa, carregada de bicarbonato e cálcio.
  • Lago Retba, no Senegal

  • TR EXCLUSIVO RIO DE JANEIRO (RJ) 15/11/2012 ECO DESTINO - LAGO RETBA, SENEGAL. FOTO / latinstock Foto: Agência O Globo
    Foto: Agência O Globo
    A aparência de bala de tutti-frutti pode decepcionar muita gente. O Lago Retba é tão salgado, que os os senegaleses extraem sal de suas águas. E a cor não é fruto de corante artificial, não! Ela vem dos microorganismos halófilos, os únicos que sobrevivem nessas circunstâncias.

     

  • Antelope Canyon, no Arizona

    . Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    O Antelope Canyon, no Arizona, é mais seco do que do que o sertão nordestino, mas tem suas paredes esculpidas delicamente pelo movimento das águas que corriam ali, há milhões de anos. Para completar o espetáculo, à medida que os dias e as estações do ano vão passando, os paredões ganham cores que variam do laranja ao violeta.

     

  • Mendenhall, no Alasca

    turista-admira-estrutura-da-caverna-de-gelo-no-parque-mendenhall-no-alaska-1417184521201_956x500.jpg Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    Se você tem fobia de água, não entre nessas gigantescas cavernas congeladas. A região de Mendenhall, no estado americano do Alasca, tem um conjunto glaciar inacreditável: são 19 quilômetros, admirando a paisagem e sentindo o mar durinho feito pedra sobre sua cabeça.

     

Yellowstone, em Wyoming

Morning Glory Pool, Yellowstone Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Seu nome não poderia ser mais apropriado: Morning Glory Pool. Localizada no Parque Nacional de Yellowstone, em Wyoming, a piscina tem tons azuis no centro; verdes, no meio; e acobreados, no exterior. Segundo a administração, as cores, causadas por uma bactéria, estão sendo alteradas por visitantes que jogam moedas, pedras e até lixo em seu interior.
  • Gansu, na China

    . Foto: Reprodução
    Foto: Reprodução
    A impressão que se tem é de que, na calada da noite, funcionários do Parque Nacional Geológico de Danxia Landform, na província de Gansu, na China, pintam listras coloridas nas montanhas. O efeito é produzido por sedimentos de arenito, que se acumulam nos paredões há mais de 24 milhões de anos.

     

  • Chapada Diamantina, Bahia

    15.07.2004 - Divulgação / Nelson Ricciardi / E mail - BV EXCLUSIVO - Chapada Diamantina, Bahia Foto: Nelson Ricciardi / Divulgação
    Foto: Nelson Ricciardi / Divulgação
    A pequena entrada espremida entre as pedras pode fazer com que o visitante desconfie se as horas percorridas de carro valeram a pena. Mas, ao andar alguns metros, a dúvida desaparece da cabeça como se nunca tivesse existido. O Poço Azul, na Chapada Diamantina, é um lugar do outro mundo. A caverna subterrânea tem quilômetros de comprimento.

     

  • Wai-o-Tapu, Nova Zelândia

    . Foto: Christian Mehlfuehrer / Reprodução
    Foto: Christian Mehlfuehrer / Reprodução
    A água é verdinha e a paisagem, convidativa; mas nem pense em botar o pezinho para testar: a temperatura da Champagne Pool (ou piscina de champanhe), em Wai-o-Tapu, Nova Zelândia, supera os 70 graus. As bolhinhas que lembram os espumantes são causadas pelo CO2 que emerge das profundezas do lago.

    Fonte: O Globo.